Counter

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Clementina, Cadê Você?



Presenteia a platéia com canções contagiantes, levando-a a interagir, mesmo sem ser convidada

“Clementina, cadê você?”, em homenagem aos 50 anos de Clementina de Jesus da Silva, é concebido com total liberdade poética, em se tratando de um espetáculo – em toda a concepção da palavra - envolvendo o nome de uma celebridade.
Não se trata de uma biografia, não assume qualquer compromisso com a fiel narrativa de uma história contemplando o início, o meio e o fim da vida da artista, mas uma montagem cujo único compromisso é com o entretenimento do espectador, seus admiradores e dos apreciadores do samba.
Ana Carbatti, no papel de Clementina, faz jus à escolha de sua voz e talento para interpretar esse ícone do samba de raiz sua beleza, charme e simpatia são bônus extras, uma vez que a imagem de Clementina junto ao público não tem qualquer relação com a jovialidade da intérprete.
O texto foca três fases da vida de Clementina: o encontro com o grande o grande amor da sua vida - Albino Pé Grande; sua descoberta e transformação em Clementina de Jesus - por Hermínio Bello de Carvalho; por fim, sua viuvez.
A direção é tecnicamente perfeita, retratando um grupo de amigos, ao mesmo tempo e cada um por si, diversos personagens em ritmo randômico, numa atmosfera clean promovida pelo escultórico e engenhoso cenário e pelo figurino adequadamente concebido.

“Clementina, cadê você?” presenteia a platéia com canções contagiantes, levando-a a interagir, mesmo sem ser convidada, mas recebida, de braços abertos, por Clementina, como se na sala de estar de sua casa – uma vida real que se tornou uma fábula.

https://www.facebook.com/curtocircuitocultural

Nenhum comentário:

Postar um comentário