Counter

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

As Bodas de Fígaro



Uma oficina que fomenta os talentos natos 

Farsas, tramoias, reviravoltas rocambolescas e muita música – dessa forma, o Circuito Geral define a adaptação do texto original de Pierre-Augustin Caron de Beaumarchais - “As Bodas de Fígaro”, traduzido por Barbara Heliodora, estreado na Casa de Cultura Laura Alvin em novembro de 2014.
O espetáculo conta com a zelosa direção de Daniel Herz que, juntamente com a direção musical realizada pelo ator Leandro Castilho que interpreta Fígaro e também é responsável pela versão das letras das partituras originais de Mozart que compõem os treze números musicais apresentados, consegue a proeza de levar ao público uma obra francesa datada do final do século XVIII com tempero e aroma impregnado do jeitinho brasileiro – uma sátira aos costumes e comportamentos dos nobres europeus de um período que precede a Revolução Francesa.


O mais edificante na produção de “Bodas de Fígaro” é o fato do espetáculo promover uma intensa dinâmica entre os atores já consagrados e os que ainda vão despontar. 


“Bodas de Fígaro”, mais parece uma oficina que fomenta os talentos natos de seus integrantes e desenvolve novas aptidões latentes, tais como o canto, a dança e o instrumental – uma atualização da classe artística em franca demanda na crescente produção de musicais no Brasil.


https://www.facebook.com/curtocircuitocultural

Nenhum comentário:

Postar um comentário