Counter

terça-feira, 16 de junho de 2015

Qualquer Gato Vira-Lata 2


Erro crasso! 

Uma produção cinematográfica sustentada por tantos patrocínios governamentais e pelo marketing privado capazes de escalar um elenco de primeira linha, não poderia ter gerado outro produto tecnicamente tão consistente, como pode ser constatado em “Qualquer Gato Vira-Lata 2”. Porém, de forma lamentável, a essência da produção oferece aos frequentadores das salas de cinema, não mais que um roteiro desinteressante e enxertado por “piadas” sem conteúdo, incapazes de provocar, sequer, uma breve gargalhada genuína.  Dessa forma, uma pergunta latente acompanha cada minuto de projeção: O mundo da cinematografia brasileira não poderia sobreviver sem que “Qualquer Gato Vira-Lata” se tornasse uma franquia?

Com ressalvas aos resultados de bilheteria do primeiro filme, a substituição da direção original sinaliza uma evidente tentativa de ainda melhor sorte com Marcelo Antunes e Roberto Santucci - erro crasso!  A manutenção dos mesmos protagonistas vivenciados por Cléo Pires e por Malvino Salvador e as mesmas abordagens desgastadas sobre o relacionamento entre homem e mulher não admitem sobreviventes nesse naufrágio. A história não se sustenta como algo divertido, mas se posiciona como um chatíssimo dejavú, por conta da incoerência presente ao longo da história, tais como a ascensão de status da interesseira e culturalmente mediana personagem interpretada por Rita Guedes e da “relação comercial” entre os personagens de Dudu Azevedo e da atriz mirim – cujo nome o Circuito Geral resolve eticamente poupar, em função de sua promissora carreira - na pele de uma menininha descolada e super esperta sob as vistas grossas de seus alienados pais. Nem mesmo a introdução de celebridade consagrada pertencente ao mundo artístico, convidada para fazer ponta em “Qualquer Gato Vira-Lata 2”, torna o filme menos desinteressante.

Com pedido de licença à liberdade poética de expressão e parodiando a máxima tão consagrada, O Circuito Geral não se propõe a “chutar gato morto” e recomenda que os interessados em assistir a película, sem maiores compromissos, se apressem antes que o filme seja retirado de cartaz, sem qualquer aviso prévio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário