Counter

terça-feira, 29 de setembro de 2015

As Aventuras do Menino Iogue


Consciência iogue

O espetáculo infantil – “As Aventuras do Menino Iogue”, uma adaptação do livro homônimo de Antônio Tigre, descreve a jornada de Shridhara – um abnegado jovem príncipe indiano – que busca preencher a lacuna existente dentro de si, enquanto membro da nobreza. Auxiliado pela magia, por divindades e por seres da natureza, Shridhara é introduzido aos conceitos da ioga e, como se por um archote que lança luz em sua consciência acobertada pela sombra dos obstáculos naturais da vida, se permite conectar seus sentimentos à energia emanada por cada elemento e por cada ser que fazem parte do planeta em que vivemos.

A dupla direção de Arlindo Lopes e Juliana Terra manipula o despertar do interesse do público ao longo de todo o espetáculo, como se o espectador contemplasse, fascinado, o universo sagrado e essencial à história. A trilha sonora original de Antônio Tigre, executada ao vivo e à cores por uma banda presencial, componível com os elementos de palco e munida  com  instrumental indiano, encanta crianças e adultos e evolui, progressivamente e de forma esotérica, reverenciando do ocultismo à fraternidade. Em se tratando de uma cultura estranha ao ocidente, a direção de movimento de Juliana Terra se faz essencial ao espetáculo, tornando-se a base de cada sentimento e da percepção de unidade astral que o espetáculo exige de seus intérpretes. O desenho de luz, assinado por Paulo César Medeiros, evoca a humanidade e o destino dos personagens por ele revelado, envolvendo a todos com o simbolismo cromático inerente à cultura e à filosofia hindu. O figurino de Beth Passi de Moraes, Joana Passi e Rebeca Dallmaier permite a metamorfose dos personagens humanos em animais e divindades que contracenam com o menino Shridhara – um boneco criado pelo artista plástico Alexandre Guimarães, que ganha vida através das mãos de sua aura adulta. O cenário de Gabi Windmuller e Alberta Barros completa a paisagem que transporta os espectadores à Índia, para um autêntico lugar nas montanhas, induzindo a platéia à meditação conduzida pelo protagonista, entoando o mantra Oum.

A perspicaz forma de contar a história de “As Aventuras do Menino Iogue” transforma o sentimento de apego em amor consciente, como uma lição importante para os adultos repassarem às suas crianças que saem do teatro, imaginando quando será o dia em que participarão de uma jornada interior, na qualidade de sua própria consciência iogue. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário