Counter

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Sicário – Terra de Ninguém


Um desenvolto e notável suspense

“Sicário - Terra de Ninguém”, abordando a violência que comanda a indústria do narcotráfico na fronteira entre os Estados Unidos da América e o México, se mostra um desenvolto e notável suspense, sob a direção orgânica e mutável de Denis Villeneuve.

Enquanto Josh Brolin e Benicio Del Toro constroem personagens tensos, que dialogam com o espectador através de sua dramaticidade cambaleante em meio à ironia e à falta de ética, Emily Blunt, com a sua policial honesta, é responsável pela transmissão da atmosfera de terror – base de todo o filme.

A fotografia de Roger Deakins ultrapassa o limite da banalização da barbárie estampada nos atos de um ser humano contra seu semelhante e, em muitas tomadas, transmite a familiaridade de cenários e de cenas, se comparadas com os de alguns centros urbanos brasileiros.

“Sicário – Terra de Ninguém” apresenta a rotina do narcotráfico ao comercializar a droga em âmbito mundial – em especial, nos países latino-americanos rendidos ao sistema, sem qualquer possibilidade de expurgo dessa contravenção, a curto ou a médio prazo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário