Counter

sábado, 12 de março de 2016

Um Homem Entre Gigantes


Decepção com as grandes instituições esportivas

Um médico Nigeriano morando nos Estados Unidos interpretado por Will Smith, que ao diagnosticar uma encefalopatia traumática crônica, conhecida como ETC em um ex-jogador de futebol americano, decide investigar melhor e descobre que muitos outros jogadores morreram com o mesmo diagnóstico, dando partida a uma briga com a poderosa instituição esportiva a NFL. Assim resume-se o filme “Um Homem Entre Gigantes” do cineasta Peter Landesman, que com a sua direção consegue construir um personagem carismático e crível, e tira Smith da área de conforto, mesmo que com isso faça de escada todo o restante do elenco.

“Um Homem Entre Gigantes” afunila de tal forma que a único sentimento que sobra ao espectador é o de decepção com as grandes instituições esportivas que detêm o poder não só monetário, como popular e que olha para os seus atletas e fanáticos seguidores, como realmente eles são, doentes que as mantêm cada vez mais poderosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário