Counter

domingo, 21 de maio de 2017

Peter Pan – O Musical


Um espetáculo mágico aos olhos dos adultos e das crianças

A abrasileirada versão da história do escocês J.M Berrie - “Peter and Wendy” ou, simplesmente, “Peter Pan” – conta como a família Darling conhece o menino que não quer crescer. Juntamente com Peter Pan, os irmãos Wendy, John e Michael se entregam em uma aventura em direção à “segunda estrela à direita e então direto, até amanhecer”, onde localiza-se a Terra do Nunca – morada de Peter Pan, Sininho, e os Meninos Perdidos, entre outros – onde enfrentam piratas, que tem como líder o famigerado Capitão Gancho.

A inspirada direção de Billy Bond, como sempre, abraça os pequenos e seus acompanhantes, incluindo à clássica história, flashes da cultura pop que passa pela vilã de Aguinaldo Silva - Nazaré Tedesco; pelas sertanejas Marília Mendonça – “Infiel” e Naiara Azevedo – “50 Reais”; pelo funk de MC G15 – “Deu Onda”, MCs Nandinho & Nego Bam – “Malandramente” e Anitta – “Show das Poderosas”; o pop com Jota Quest – “Fácil” e até mesmo a política é levemente mencionada – “Operação Carne Fraca”. O entusiástico e versátil elenco é composto, em sua maioria, por atores mirins que, no palco, parecem estar em um parque de diversões onde extravasam o seu talento incorporando os personagens - Peter Pan (Matheus Ueta), Wendy (Giulia Nassa), Sininho (Maria Clara Rossi), Capitão Gancho (Álvaro de Padua), Chefe Índio (Fabio Galvão), Tigrinha (Tirzi Oliveira) Pirata sem dente (Marcio Yaccof), Pirata Barriga (Ítalo Rodrigues), Mulher do Capitão (Larissa Porrino), Michael (Beatricce Stoll), Jhon (Diego Fecini), Vô Paul (Marco Antonelli), Mãe (Titzi Oliveira), Pai (Marcio Yaccof), Cachorro Nanny, Crocodilo e Papagaio (Newton Yamassaki), Meninos Perdidos (Paula Canterini, Queren Simplicio, Sidney Simplicio, Gabriela Sega, Gui Zoboli e Gabriel Santana), Piratas, Índios e Sereias (Tayanne Zandonato, Paula Perillo, Carla Reis, Mayla Betti, Anton Uzhyk, Mateus Bertolli, William Santana, Uriel Trindade).

O extraordinário projeto cenográfico assinado por Silvio Galvão e por Bond é composto por um mix de elementos reais e virtuais, contemplando efeitos de fumaça, projeções em 4D, telões de LED, ocupando toda a sala de espetáculos do Teatro Bradesco como se parte integrante do palco. Adicionalmente, os efeitos especiais de Gabriele Fantine atingem toda a plateia com simulação de neve com espuma e chuva de papel picado, aromatiza o ambiente com aromas da floresta, transportando todos os espectadores para o contexto da história. O preciso desenho de luz de Paul Stewart engrandece o cenário, dinamiza a coreografia e toma parte dos efeitos especiais, tornando “Peter Pan – O Musical” um espetáculo mágico aos olhos dos adultos e das crianças. A sedutora e carismática direção musical de Bond e Villa define uma atmosfera de jovialidade com responsabilidade descompromissada. A coreografia extremamente estimulante de Italo Rodrigues e Paula Perillo e o figurino de Carlos Alberto Gardin endossam a porção infantil da história com a ingenuidade dos livros infantis.

Em meio a índios e piratas circulando em meio à plateia, emoção latente quando ovaciona Peter e vaia o Capitão Gancho, tudo isso sem deixar de acreditar em fadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário