Counter

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

O Touro Ferdinando


Potencializa a inocência dos pequenos e abranda a sisudez dos adultos

A simplicidade da animação “O Touro Ferdinando” potencializa a inocência dos pequenos e abranda a sisudez dos adultos ao se depararem com um touro que não aceita o seu “destino” e, diferentemente de seus companheiros de cativeiro, prefere amar as flores ao invés de se entregar aos duelos com toureiros na Monumental Praça de Touros Las Ventas, em Madri.

A mistura de drama com humor contida na direção de Carlos Saldanha faz do filme - baseado no livro ‘The Story of Ferdinand’ de Munro Leaf de 1936, ilustrado pelo premiado Robert Lawson, consagrado pelos prêmios Lewis Carroll Shelf (1961) e Newbery Award (1945) e, em 1938, adaptado para o cinema pela Disney Productions – um drama espirituoso e atraente para todas as gerações.

Os 108 minutos de animação transcorrem sem que o espectador se dê conta da sua extensão, a despeito da intensa essência contida nas entrelinhas sobre os indivíduos sociáveis que dependem da convivência com seus semelhantes para formular valores que os posicione no mundo, de modo a torná-los aptos a contribuir para com o desenvolvimento da sociedade. Um marco filosófico visto pelo olhar de seres considerados irracionais travestido em deliciosa ironia direcionada ao público adulto e fantasiada de ingênua realidade a ser, naturalmente, assimilada pelo público infantil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário