Counter

sábado, 10 de fevereiro de 2018

O Que te Faz Mais Forte


A desconstrução da expectativa criada por um tema tão forte


Um longa que tem como pano de fundo a série de ataques ocorridas em Boston no dia 15 de abril de 2013 – quando duas bombas feitas com panelas de pressão explodiram durante a Maratona daquele ano. O ataque causa a morte de três pessoas e ferimento em outras duzentas e sessenta e quatro – dentre elas, Jeff Bauman (Jake Gyllenhaal), o protagonista de “O Que te Faz Mais Forte” que, por conta da explosão, perde as duas pernas.

A limitada direção de David Gordon Green abusa do uso exaustivo de clichês com perfil de auto-ajuda, trauma, superação, depressão e redenção. Tudo elaborado no desimaginativo roteiro de John Pollono que, em alguns momentos, consegue conduzir o espectador ao “riso nervoso”, tamanha a desconstrução da expectativa criada por um tema tão forte.

A inexistente de essência no contexto do filme “O Que te Faz Mais Forte” expõe, de certa forma, uma possível falta de interesse de Green em levar para a tela um drama inesquecível para aqueles que viveram, sofreram e assistiram o começo, o meio e o fim daquele fatídico dia na Boylston Street.

Nenhum comentário:

Postar um comentário