Counter

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Eu Só Posso Imaginar


A via crucis percorrida pela direção de Andrew e Jon Erwin soa muito comercial e deixa claro, a grosso modo, a supremacia capitalista do show business gospel


Anunciada como a canção cristã mais tocada nas rádios Americanas, ‘I Can Only Imagine’ serve de base para o longa “Eu Só Posso Imaginar”, que desenha como a música foi criada, a partir da vida do seu autor Bart Millard.

O público alvo do longa é representado pelos contumazes usuários da palavra ‘superação’ para qualquer percalço ao longo da vida, faz uso do perdão seletivo para se cobrir com o manto da generosidade e ama o próximo em nível diretamente proporcional à distância que dele se encontra. A via crucis percorrida pela direção de Andrew e Jon Erwin soa muito comercial e deixa claro, a grosso modo, a supremacia capitalista do show business gospel diante de uma atividade produtiva, com um objetivo claro de gerar lucro às custas daqueles que acreditam que vão para o céu ou para o inferno quando passarem desta para melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário