Counter

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Os Estranhos: Caçada Noturna


História – repleta de infinitas cenas de personagens correndo, tropeçando e gritando em meio a um banho de sangue e sem mistério a ser desvendado


Sem nenhum compromisso para com qualquer tipo de justificativa e costurado a partir de um terror atmosférico, “Os Estranhos: Caçada Noturna” soa como uma ensanguentada e frustrada homenagem ao primeiro filme de 2008 – ‘Estranhos’, subtraído da sua inquietude peculiar e assustadora, digna da direção de Bryan Bertino – o responsável pelo roteiro da atual versão dirigida por Johannes Roberts.

A previsível história – repleta de infinitas cenas de personagens correndo, tropeçando e gritando em meio a um banho de sangue e sem mistério a ser desvendado – em muito pouco se assemelha ao filme de 2008, restando apenas uma pergunta proferida por uma das vítimas dos personagens mascarados: “Porque você está fazendo isso?” E sua respectiva resposta: “Porque não fazer?”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário