Counter

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Homem-Formiga e a Vespa


Longe da intenção da Marvel em posicioná-lo no patamar de heróis já consagrados pelas suas superações e ideologias


Dois anos após o apoio dado ao Capitão América em “Guerra Civil”, Scott Lang (Paul Rudd) cumpre a sua pena de privativa de liberdade domiciliar, ao mesmo tempo que tenta equilibrar as suas atividades como pai e os seus compromissos com a sua empresa de segurança. Acontece que, mais uma vez, Hope Van Dyne (Evangeline Lilly) e Hank Pym (Michael Douglas) precisam de sua ajuda na busca de um fantasma do passado, mas sem saber da existência de Fantasma (Hannah John-Kamen) – causadora de muitos problemas naquele momento.

A direção burocrática de Peyton Reed, aborda questões de ordem familiar e de sobrevivência individual, o universo do longa “Homem-Formiga e a Vespa” é delineado segundo um perfil anedótico e longe da intenção da Marvel em posicioná-lo no patamar de heróis já consagrados pelas suas superações e ideologias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário