Counter

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Escobar: A Traição


Penetra no lado sombrio do traficante, transportando para as telas do cinema, seus assassinatos violentos que deixam para traz, qualquer tentativa de romantizar sua trajetória, mesmo que de forma idealista

A história da carreira do maior traficante de cocaína dos anos 1980 é contada a partir do ponto de vista de sua amante, Virginia Vallejo – apresentadora de notícias e a autora do  best seller “Amando Pablo, Odiando Escobar”, baseado no qual foi produzido o longa “Escobar: A Traição”.

O ator espanhol Javier Bardem – interpretando o notório traficante – e a atriz Penélope Cruz, esposa de Bardem na vida real – incorporando Vallejo, amante de Escobar – preenchem as lacunas das cenas entrecortadas e desarticuladas sobre a ascensão e queda do homem brutal e vingativo mas que, em seu núcleo familiar, comportava-se como um filantropo responsável pela construção de habitações para os pobres.

A violenta direção de Fernando León de Aranoa penetra no lado sombrio do traficante, transportando para as telas do cinema, seus assassinatos violentos que deixam para traz, qualquer tentativa de romantizar sua trajetória, mesmo que de forma idealista, em prol da cumplicidade política que fez, de Pablo Escobar, o ícone do crime organizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário