Counter

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas


O longa constrói o seu principal objetivo – fazer as diversas gerações de espectadores rir de si mesmas e fazer com que não se levem tão à sério

Para os não iniciados, os Jovens Titãs são personagens animados do universo DC – irreverentes por excelência – mais precisamente, pertencentes à Liga da Justiça, dentre os quais, o mais conhecido e ridicularizado é Robin – o ex ajudante de Batman – cujas desventuras são conhecidas no Cartoon Network.

Durante quase noventa minutos de metanarrativa e de muita diversão, o longa “Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas” potencializa as dificuldades dos pequenos semi heróis de conquistarem a sua própria franquia cinematográfica, agravadas após serem barrados na estreia do filme “Batman Again”, onde todos os VIPs – incluindo o protagonista, Superman e a Mulher Maravilha, dentre outros – marcam a sua presença no maior lançamento do ano. Cansados de constatar sua tamanha insignificância diante do público, os Jovens Titãs retornam no tempo e reescrevem as principais histórias de todos os grandes heróis, na esperança de que, com isso, o mundo atual passe a contar com o quinteto como a única esperança de proteção do planeta Terra.

A inteligente direção de Aaron Horvath e Peter Rida Michail alternam muito bem a vertente naïf e as grandes sacadas visando ao público com quilometragem rodada no mundo HQ, sem entediar crianças e adultos, mas garantindo o equilíbrio demográfico tão difícil em se tratando de animação direcionada ao grupo infantil.

Longe de ser um filme projetado para garantir comentários ao seu final, o longa constrói o seu principal objetivo – fazer as diversas gerações de espectadores rir de si mesmas e fazer com que não se levem tão à sério – mesmo que, em breves devaneios por suas vãs filosofias, possam se considerar, mesmo que por um dia, um pouco mais do que meros auxiliares de seu super-herói preferido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário