Counter

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald


O longa não enfatiza a amizade, mas os males corrosivos da humanidade tomada pela intolerância e pela corrupção

Expandindo o universo ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ deflagrado em 2016, J.K. Rowling  dá continuidade à pré-sequência de cinco histórias da obra derivada da série  Harry Potter – “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald”.

Tudo começa com o recrutamento do bruxo Newt Scamander (Eddie Redmayne) por seu ex-professor em Hogwarts – Albus Dumbledore (Jude Law) – para enfrentar o terrível bruxo das trevas – Gellert Grindelwald (Johnny Depp) – que se encontra fugitivo da custódia da Macusa (Congresso Mágico dos Estados Unidos) e que reúne seguidores, visando à segregação dos mundos dos seres magos sangue puro e seres não-mágicos. Na sequência, Scamander se reencontra com os amigos Tina Goldstein (Katherine Waterston), Queenie Goldstein ( Alison Sudol) e Jacob Kowalski (Dan Fogler).

O sexto filme do mundo de Rowling sob a direção de David Yates é tomado por camadas repletas de novas criaturas, efeitos visuais que impressionam e um enredo alimentado por três entradas finais instigantes. O longa não enfatiza a amizade, mas os males corrosivos da humanidade tomada pela intolerância e pela corrupção, deixando em aberto qual o lado que optará em meio à guerra pelo poder, entre bruxos e trouxas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário