quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Aspirantes



Uma autêntica história sobre a natureza humana


Ao se apropriar da temática futebolística, como foco do seu olhar diante das minorias, o diretor Ives Rosenfeld constrói uma autêntica história sobre a natureza humana, através da figura de um jovem que tem, como meta de vida, se tornar um profissional do futebol. Para isso, precisa travar uma luta pessoal contra a inveja, latente e crescente, das conquistas de seu melhor amigo, com quem compartilha as atividades atléticas como aspirante – comprometendo o amor que lhe é dedicado pelo próprio amigo e por sua namorada.

O confronto entre a vida dura da periferia e a ambição pelo controle da bola em campo define narrativa de “Aspirantes” que, durante o seu desenvolvimento, estanca do nada e passa a bola para o espectador que, por sua conta e risco, se incumbe de estabelecer o seu nível de empatia com os personagens.

Os conflitos existenciais suportados pelo protagonista passam ao largo das experiências de vida dos demais personagens, configurando uma luta, intimamente pessoal, entre o inconformismo diante do que a vida lhe reserva e a expectativa da sociedade – em especial, daqueles que lhe são próximos – enquanto deveres e compromissos morais.  O jovem ator cearense, Ariclenes Barroso, incorpora esse papel e o defende sob a ótica de quem vê, no futebol, a única saída para sair miséria – estampando, em seu semblante, a revolta do protagonista, de forma exuberantemente real.

Rosenfeld não dá sinais de preocupação para com um final ameno, retratando fatos que minam e destroçam o ser humano que, nem mesmo sendo um craque, sem qualquer marcação, consegue a proeza de realizar um chute a gol, sequer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário