Ana e a Tal felicidade - Luta permanente de apoio às causas femininas

Quase que diariamente, há relatos em toda a imprensa e mídias sociais de casos de violência sexual e doméstica


“Ana e a Tal felicidade", escrito por Cris Pimentel, chega ao teatro para refletir temas aos quais as mulheres são encaixadas e, consequentemente, silenciadas pela sociedade. A peça, que é produzida pela Notícias de Tudo, une-se à dramaturga Renata Mizrahi para conduzir o público a uma reflexão e discussão a respeito das violências sofridas cotidianamente pelas mulheres. As apresentações de domingo contarão com debates após a peça, durante a temporada que seguirá de 04 a 28 de novembro de 2021, quinta a sábado, às 20h e domingos, às 19h, no Teatro Sérgio Porto.

Quase que diariamente, há relatos em toda a imprensa e mídias sociais de casos de violência sexual e doméstica. Em agosto, a Lei Maria da Penha completou 15 anos e, apesar da sua existência, o estupro, considerado crime hediondo, registrou recorde da violência sexual: Foram 66 mil vítimas de estupro no Brasil em 2018, maior índice desde que o estudo começou a ser feito em 2007. A maioria das vítimas (53,8%) foram meninas de até 13 anos. Conforme a estatística apurada em micro dados das secretarias de Segurança Pública de todos os estados e do Distrito Federal, quatro meninas até essa idade são estupradas por hora no país e ocorrem em média 180 estupros por dia no Brasil, 4,1% acima do verificado em 2017 pelo anuário.

E é nessa luta permanente de apoio às causas femininas que Cris e o coletivo Notícias de Tudo acreditam que o projeto pode ajudar as mulheres a encontrarem a felicidade e se libertarem de seus traumas. As várias atividades desenvolvidas visam levar uma possibilidade de dar espaço, vez e voz às mulheres, através da arte, a uma sociedade mais justa e menos machista. Portanto, o principal objetivo do espetáculo é lançar um olhar sobre o problema, abordando de forma criativa os momentos de força e fragilidade da mulher abusada sexualmente, desconstruindo os estereótipos que o cercam; ao mesmo tempo também criar oportunidades reflexão sobre o assunto, promover o desenvolvimento e a difusão de produções nacionais, gerar empregos, incentivar, manter, ampliar e valorizar o mercado de trabalho para artistas e técnicos locais.

FICHA TÉCNICA:

Texto de Renata Mizrahi

Inspirado no livro homônimo de Cris Pimentel

Direção: Carol Araujo e Nina da Costa Reis

Direção de arte-cenografia e figurino: Bia Junqueira

Elenco: Stephanie Serrat e Charles Asevedo

Direção de Produção e Idealização Projeto: Cris Pimentel

Direção de Movimento e Corpo: Maria Carol Leguedê

Direção de Luz Cênica: Ana Luzia Molinari de Simoni

Direção Musical, trilha original e operador de som: Aldo Medeiros

Visagismo: Cleia Tomaz

Produção: Márcia Saban

Designer e criação: Geremias Marins

Fotografia: Rosely Firmino (divulgação); J. Erigberto (fotos de cena)

Operador de Luz: Paulo Ignácio

Assistente de Direção Musical: Guto Menezes

Assistente de Cenografia e Figurino: Alice Cruz

Assistente de Produção: Tatiana Pereira

Prestação de Contas: Priscila Morrot

Filmagem: Walber Cardoso Guimarães

Assessoria de Imprensa: Alessandra Costa

Redes Sociais: Lia Castanho

Site e manutenção: Carlos Pimentel

Realização: Notícias de Tudo

SERVIÇOS:

ANA E A TAL FELICIDADE

De 04 a 28 de novembro de 2021

Quinta a sábado, às 20:00 e domingos, às 19:00

Debates, aos domingos, após o espetáculo

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto -Rua Humaitá, 163 - Humaitá, Rio de Janeiro – RJ (OBS: entrada pela Visconde e Silva)

Duração: 60min

Ingressos: R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia)

Classificação etária: 16 anos

Lotação: 180 lugares


17 visualizações0 comentário