KILLER JOE - Traição, violação sexual, valorização do capital em detrimento da vida humana

Personagens complexos, engraçados, e facilmente identificáveis no imaginário do público

KILLER JOE ganhou mais popularidade ao ser adaptada para o cinema em 2011 sob direção de William Friedkin, tendo Matthew McConaughey no papel principal. A peça, como toda a obra de Tracy Letts, se justifica não só pela importância dos temas que aborda - violência, desagregação familiar, drogas, corrupção, traição, violação sexual, valorização do capital em detrimento da vida humana - mas também pela forma como o faz, através de personagens complexos, engraçados, e facilmente identificáveis no imaginário do público.

Perseguido por traficantes, o jovem Chris Smith (Gabriel Pinheiro) elabora um plano para salvar a própria pele e envolve a família na jogada. Com a ajuda do pai, Ansel (Fernão Lacerda), e da madrasta, Sharla (Aline Abovsky), contrata o matador de aluguel Joe Cooper (Carcarah), conhecido como Killer Joe, para matar a própria mãe e dividirem o dinheiro do seguro.


Dando sequência às comemorações pelos 40 anos de atividades, o Grupo Cemitério de Automóveis apresenta em sua nova sede uma das peças de maior sucesso de seu repertório, KILLER JOE, com texto do premiado dramaturgo, roteirista e ator norte-americano Tracy Letts e direção de Mario Bortolotto. A tradução é de Maurício Arruda Mendonça, e no elenco estão Aline Abovsky, Ana Hartmann, Carcarah, Fernão Lacerda e Gabriel Pinheiro.


FICHA TÉCNICA

Texto: Tracy Letts

Tradução: Maurício Arruda Mendonça

Direção: Mário Bortolotto

Ator / Personagem:

Carcarah / Joe Cooper (Killer Joe)

Fernão Lacerda/ Ansel (pai)

Gabriel Pinheiro / Chris Smith (filho de Ansel)

Ana Hartmann/ Dottie (filha de Ansel)

Aline Abovsky / Sharla (madrasta)

Cenário: Mariko e Seiji Ogawa - OSD Works

Figurino: Letícia Madeira

Iluminação: Fernando Azevedo

Trilha: Mário Bortolotto

Sonoplastia: Ninguém

Inserções Sonoras: Gabriella Spaciari e Ninguém

Operação Técnica: Ademir Muniz e Gabriel Oliveira

Fotos: Gisela Schogel e Hudson Motta

Programação Visual: André Kitagawa

Produção geral: Grupo Cemitério de Automóveis e Baleia Mecânica

Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany


TEMPORADA: de 14 à 17 de julho de 2022

ONDE: Teatro Paulo Eiró

Av. Adolfo Pinheiro, nº 765, Alto da Boa Vista – Santo Amaro

HORÁRIOS: quinta à sábado às 21h e domingo às 19h

CAPACIDADE: 468 lugares

Acessibilidade: 2 saídas com rampa,

12 lugares para cadeirantes

banheiros adaptados


2 visualizações0 comentário