Pai Ilegal - A peça reflete, com humor, sobre os desafios do homem diante da paternidade

Discutir a presença e ausência do pai na criação de um filho

Em um futuro próximo, todo homem precisa fazer uma série de provas para se tornar pai. O processo não é simples. A vontade de ter um filho vai esbarrar na falta de preparo, na insegurança e até no machismo estrutural ainda presente na sociedade, que insiste em delegar para a mãe a maioria dos cuidados com o bebê. Quem insistir em ser pai sem cumprir todas as tarefas e ganhar seu certificado poderá ser detido e até preso. Este é o ponto de partida de “Pai Ilegal”, comédia inédita escrita por Ulisses Mattos.

A peça acompanha a história de Gabriel, que vê sua vida mudar ao ser parado numa blitz policial. A documentação do carro está em dia, não houve consumo de álcool pelo motorista, mas há um grande problema: ele é um pai ilegal. O policial desconfia de uma fralda encontrada no carro, faz um teste do bafômetro e, logo, detecta a presença de talquinho, colônia de bebê, pomada pra assadura e tudo mais. Sim, no futuro a tecnologia já consegue detectar quem é pai e deter aqueles que não possuem certificado.

Ficha técnica:

Idealização: Pedro Monteiro

Dramaturgia: Ulisses Mattos

Direção artística: Henrique Tavares

Direção Musical e trilha original: Marcelo Alonso Neves

Elenco: Pedro Monteiro (Gabriel), Juliana Guimarães (Ísis) e Gabriela Estevão (agente T).

Assistência de direção: Alfredo Boneff

Coreografia: Hanna Fasca

Cenário e Figurino: Marieta Spada

Iluminação: João Gioia

Assessoria de Imprensa: Lyvia Rodrigues e Rachel Almeida

Gestão de redes sociais: Lyvia Rodrigues e Rachel Almeida

Programação Visual: A4_ - Davi Palmeira

Direção de produção e produção executiva: Tem Dendê! Produções - Tamires Nascimento

Assistência de produção: Jacyara de Carvalho e PV Israel

Assessoria Jurídica: Bruno Assis

Contabilidade: VOX Contábil

Prestação de contas: Alan Isídio


Serviço:

Pai Ilegal

Temporada: até 12 de junho de 2022

Teatro Dulcina: Rua Alcindo Guanabara, 17 - Centro, Rio de Janeiro - RJ

Dias e horários: 5ª e 6, às 19h, sáb. e dom., às 18h.

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)

Capacidade: 300 pessoas

Classificação etária: 10 anos



19 visualizações0 comentário