Ubirajara - Voz é corpo

Senhor da lança

Ubirajara, que vem do Tupi e significa Senhor da lança, é o nome do prédio onde a atriz e cantora Soraya Ravenle mora, no Rio de Janeiro. Este foi o nome escolhido para batizar o espetáculo que surgiu de forma despretensiosa durante a pandemia, na janela do seu apartamento. A ideia ganhou corpo, roteiro, colaboradores, músicos, direção de Inez Viana, ocupou os palcos da cidade e atravessou o Atlântico para apresentações em Portugal. De volta ao Rio, o solo que mistura canto, dança e poesia chega ao recém-inaugurado Espaço Tápias, na Barra da Tijuca, para uma curta temporada até 26 de junho de 2022, na Sala Maria Thereza Tápias

Sozinha no palco, Soraya Ravenle declama poesia, conversa e canta um repertório variado, que inclui Rosa dos Ventos (Chico Buarque), Nó Molhado (Monsueto), Lama (Edu Krieger) e Amor até o fim (Gilberto Gil), além de composições próprias como Outro Chão e Vento Voa. As bases foram gravadas por um time de músicos e amigos – Alexandre Caldi, Alfredo Del-Penho, Carlos César, Diego Zangado, Edu Krieger, Estela Caldi, Felipe Botelho, Joana Queiróz, João Callado, Julia Bernat, Marcelo Caldi, Maria Clara Valle, Paulino Dias, PC Castilho, Pedro Luís, Stella Rabello e Wallie Rui.

SERVIÇO:

Ubirajara

Até 26 de junho de 2022

Sábados e domingos às 20h

Duração: 60min

Ingressos: R$50 inteira / R$25 meia

Idealização e performance: Soraya Ravenle

Direção artística: Inez Viana

Figurinos e Identidade Visual: Débora Crusy

Luz: Tábatta Martins

Mixagem das bases: Nelsinho Freitas

Fotos: Cristina Granato e Thaís Grech

ESPAÇO TÁPIAS

Sala Maria Thereza Tápias

Capacidade: 80 lugares

Entrada pela Rua Pedro Bolato, s/nº (ao lado do restaurante La Mole)

Jardim Oceânico – Barra da Tijuca

Estacionamento ao lado (preço único R$ 10)

Roteiro Musical:

Bricolagem: Boa noite (Aurinha do Coco) / Caravana (Geraldo Azevedo) / Nuvem cigana (Lô Borges e Ronaldo Bastos)

Amor até o fim - Gilberto Gil

Quem é do amor - Sérgio Sampaio

Nó Molhado - Monsueto

Outro Chão - Soraya Ravenle e Georgette Fadel

Jogo de Fora - Paulo César Pinheiro

Lama - Edu Krieger

Porque cantamos – Poema de Mário Benedetti

Vento voa - Soraya / Tatiana Roque e Ana Kiffer

Todo Cambia - Júlio Numhauser

Eli Eli - Hanna Senesh

Matem Todos os Ratos - Wallie Ruy

Rosa dos Ventos - Chico Buarque

Bella Ciao - Domínio público

Viola enluarada - Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle

Base lnstrumental:

Acordeom: Marcelo Caldi (Rosa dos Ventos)

Camadas sonoras: Soraya Ravenle (Vida Enluarada)

Cavaquinho e programação: João Callado (Todo Cambia)

Clarinete: Joana Queiróz (Outro Chão)

Flauta: PC Castilho (Bella Ciao)

Guitarras e base: Felipe Botelho (Matem Todos os Ratos)

Percussões: Carlos César, Paulino Dias (Jogo de Fora) e Diego Zangado (Nó Molhado)

Piano: Estela Caldi (Rosa dos Ventos)

Saxofone tenor e arranjo: Alexandre Caldi (Rosa dos Ventos)

Violoncelo: Maria Clara Valle (Vento Voa)

Violões: Alfredo Del Penho (Jogo de Fora) e Edu Krieger (Lama)

Voz: Wallie Rui ( Matem Todos os Ratos - Versão de Wallie Rui e Felipe Botelho para o esboço cênico do Espetáculo “Wonder! Vem pra Barra Pesada” - Inspirado no poema “Matem todas as Baleias” de Claudia Wonder)

Vozes e violão: Julia Bernat e Stella Rabello (Quem é do amor)

Voz: Pedro Luiz (Jogo de Fora)

Leila Grimming

6 visualizações0 comentário