top of page

Entre Franciscos, O Santo e o Papa

A profundidade filosófica da peça pode se perder em um mar de abstrações para alguns espectadores, tornando-a inacessível

Entre Franciscos, O Santo e o Papa

Entre Franciscos, O Santo e o Papa


O Encontro Imaginário entre o Papa Francisco e São Francisco de Assis é uma obra que desafia tanto as concepções convencionais sobre teatro quanto as fronteiras da própria imaginação. Uma experiência que, assistida por um público mais questionador, pode revelar-se uma história sobre a saúde mental dos idosos religiosos.


Serviço:

Temporada: De 12 de abril de 2024 a 5 de maio de 2024

Horários: sexta e sábado, às 20h; e domingo, às 19h.

Local: Casa de Cultura Laura Alvim

Endereço: Av. Vieira Souto, 176 - Ipanema, Rio de Janeiro

Duração: 70 minutos.

Bilheteria oficial: Imply.com

Telefone: (21) 2332-2016

Valores: R$60 (inteira) e R$30 (meia-entrada)

190 lugares. Livre.


Pontos Positivos:


1. Profundidade Filosófica: Gabriel Chalita, com sua vasta erudição em semiótica e filosofia do direito, tece um texto que transcende a mera narrativa para explorar as complexidades existenciais.

2. Desconstrução Simbólica: A escolha de situar dois ícones da Igreja Católica em uma lavanderia é uma metáfora engenhosa que convida a uma análise profunda sobre o papel da religião na vida cotidiana.

3. Interpretação Sublime: Paulo Gorgulho e César Mello demonstram virtuosismo ao humanizar figuras tão veneradas, revelando as fragilidades por trás dos mitos.

4. Direção Sutil e Profunda: Sob a batuta de Fernando Philbert, a peça não se limita ao óbvio, mas mergulha nas camadas mais obscuras da psique humana, explorando os limites entre o sagrado e o profano.

5. Inovação Estética: Natália Lana, Vilmar Olos e Karen Brusttolin colaboram para criar um universo visual e sonoro que desafia convenções, empurrando os limites da estética teatral.


Pontos Negativos:


1. Potencial Confusão Temática: A abordagem não convencional pode alienar espectadores menos versados em simbolismo ou menos abertos a interpretações não lineares.

2. Risco de Esoterismo Excessivo: A profundidade filosófica da peça pode se perder em um mar de abstrações para alguns espectadores, tornando-a inacessível.

3. Possível Desconexão com o Público: A atmosfera intelectualmente densa pode afastar espectadores em busca de entretenimento mais leve ou convencional.

4. Excesso de Conceitualismo: A sobreposição de símbolos e referências pode criar uma narrativa opaca, dificultando a identificação do público com os personagens e temas.

5. Limitação de Público-Alvo: A natureza desafiadora da peça pode restringir seu apelo a uma audiência específica, deixando outros espectadores à margem da experiência.


avaliação: psales e msenna



Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page